×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 3 meses ATRÁS.

Rotina contábil: conheça 6 verdades do profissional de contabilidade

Diferentes clientes apresentam diferentes necessidades — sendo assim, quando um profissional ou um escritório não conta com a devida organização na sua rotina contábil, qualquer informação perdida pode exigir um esforço desnecessário na busca por sua recuperação.

Além de questões burocráticas, como o trabalho com relatórios e listas, é preciso considerar também a possibilidade que o especialista tem de oferecer soluções capazes de aperfeiçoar a tomada de decisão dos gestores. Para tanto, é preciso se organizar para agir de maneira mais estratégica.

A organização talvez esteja no cerne dos problemas do dia a dia do profissional contábil, mas não é o único. Por isso, conheça agora algumas verdades que fazem parte dessa realidade da área e saiba como lidar melhor com as situações apresentadas. Vamos lá?

1. Todo fim de mês é aquela correria

Um profissional contábil que nunca tenha enfrentado dificuldades para fazer o fechamento do mês de algum cliente talvez seja tão raro quanto água no deserto. O fato é que o trabalho do contador depende do cliente que, muitas vezes, não sabe como agilizar os processos.

Para esse problema, a solução está na modernização. Os órgãos fiscalizadores têm sofisticado seus procedimentos a cada ano, buscando maior precisão em suas ações. Consequentemente, as empresas também precisam se atualizar em relação à tecnologia, mesmo que seja somente para acompanhar essa evolução.

Trabalhar com um software de gestão para otimizar o trabalho com notas fiscais, por exemplo, além de criar ferramentas para um serviço contábil de qualidade, também permite à empresa controlar o seu estoque de maneira mais racional e lidar com a parte financeira com precisão, dando ao contador dados confiáveis para agir no dia a dia e fazer um trabalho melhor.

2. O contador é insatisfeito com a própria produtividade

A verdade é que sempre existe aquele sentimento de que algo mais poderia ser feito — ainda mais com a pressão do mercado por atuações mais precisas em relação aos objetivos do cliente. Nesse sentido, é natural que o contador se sinta como quem está “enxugando gelo”, ou seja, quanto mais trabalha, menos parece que está sendo produtivo.

A solução para esse problema é trabalhar com checklists para que você possa controlar suas atividades e dar prioridade para as mais relevantes. Além disso, considere também adotar métodos de produtividade. Alguns, como o GTD ou a gamificação, oferecem alternativas interessantes na busca por resultados que podem ser muito úteis para os seus interesses.

3. Os entraves burocráticos são de tirar o sono

Burocracia, carga tributária, dificuldade em compreender e acompanhar as constantes alterações legais: tudo isso costuma criar mais dificuldades para a contabilidade do que seria necessário. Não à toa, boa parte das empresas não resistem a essas questões e fecham suas portas muito cedo. Na maioria dos casos, isso acontece quando a contabilidade não fica sob responsabilidade de especialistas.

É então que o profissional contábil ganha em importância: cabe a ele calcular os riscos e encontrar soluções para que as empresas economizem. Nesse sentido, a busca por estratégias precisa ser racionalizada — e você só terá como oferecer soluções se tiver a devida capacitação para tanto.

Dessa forma você tem acesso a novas possibilidades, algo essencial em um mercado em constante transformação. Cursos de especialização, cursos livres, participação em eventos, treinamentos, entre outros, são recomendados sempre.

4. É preciso se desprender do operacional para ser mais estratégico

Diferentemente do que acontecia anos atrás, hoje o contador não é visto pelos gestores somente como o responsável por lidar com questões contábeis, trabalhistas e de abertura de empresas. Seu papel estratégico tem sido cada vez mais valorizado no mercado, o que representa um avanço da profissão e que permite o acesso a vagas mais interessantes para os profissionais.

Entretanto, para oferecer uma visão crítica e determinante para o cliente, é preciso que o contador primeiro dê conta de questões essenciais na sua atividade e seja capaz de se desprender das tarefas operacionais.

A solução seria investir em tecnologia, em recursos capazes de simplificar ações e fazer você ganhar tempo no dia a dia. É nesse contexto que a tecnologia deve ser compreendida: em função daquilo que pode ser otimizado na sua ação diária.

5. É difícil manter o conhecimento sobre legislação atualizado

Se antes, dentro de um escritório de contabilidade, havia tempo para o profissional se debruçar sobre a questão legal, hoje, quando tudo precisa ser acelerado, isso parece quase impossível. Agora, as pessoas precisam de resultados imediatos, pois estão acostumadas à agilidade da internet, dos smartphones e da tecnologia em geral.

Poucos pensam que o profissional contábil, que precisa acompanhar as constantes alterações nas leis que regem as atividades municipais, estaduais e federais, é quem deve se desdobrar para se manter atualizado em relação a isso.

O que fazer? Delegue tarefas. Um profissional que concentra em suas mãos uma quantidade absurda de atividades dificilmente terá tempo para se manter atualizado. Nesse sentido, transfira responsabilidades menores entre a equipe e ganhe tempo para estudar. Também nesse aspecto, a tecnologia surge como um diferencial: com recursos capazes de simplificar tarefas, surge mais tempo para o profissional se qualificar.

6. Os clientes são complicados e dificultam a boa rotina contábil

O profissional contábil tem que lidar com a impaciência e, muitas vezes, com a total falta de colaboração por parte do cliente. Um cliente desorganizado, por exemplo, pode transmitir informações equivocadas e fazer com que você esteja constantemente tendo que lidar com um problema grave do ponto de vista produtivo para os escritórios: o retrabalho.

Em situações assim é preciso ter atenção especial a esse relacionamento. A solução começa com uma conversa franca, na qual você explica ao cliente a importância de alinhar os processos. Proponha a implantação de uma metodologia em comum e alerte a respeito dos riscos da desorganização para a parte contábil da empresa, destacando os impactos de penalizações e multas para o negócio.

Enfim, essas são somente algumas das verdades que fazem parte da rotina de um contador. Elas envolvem a realidade da profissão e representam também boas oportunidades. O fato é que, sabendo lidar com elas, dificilmente você deixa de encontrar espaço no mercado, uma vez que se tornará apto a resolver situações que dificultam muito a vida de outros profissionais menos preparados. Concentre-se nesses pontos e tenha como evoluir profissionalmente.

Ter atenção às ações e procedimentos que fazem parte da rotina contábil é fundamental para um contador. Compartilhe o texto nas redes sociais e mostre isso aos seus amigos também!

Fonte: Fortes Tecnologia




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso informativo de artigos e notícias em seu e-mail