Portal da Classe Contábil Saiba como as notas explicativas podem ser estratégicas na contabilidade da empresa | Portal da Classe Contábil
×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 3 meses ATRÁS.

Saiba como as notas explicativas podem ser estratégicas na contabilidade da empresa

As notas explicativas possuem informações adicionais em relação às informações apresentadas nas demonstrações contábeis que ajudam a avaliar a situação e a evolução patrimonial da empresa. É por meio delas que contador e administrador relatam os fatos mais importantes ocorridos no ano fiscal da empresa, como composição do capital social, direitos a receber, principais obrigações assumidas e outras informações que gerem compreensão do Balanço Contábil elaborado e demais demonstrações. Elionor Weffort, professora da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), complementa que as demonstrações financeiras, das quais as notas explicativas, são meios de comunicação entre gestores das entidades e usuários externos.

Créditos: Pexel

Notas explicativas nas demonstrações contábeis

Sendo elas demonstrativos complementares, as notas explicativas ajudam a entender melhor o funcionamento e critérios adotados de contabilização, esclarecendo antecipadamente eventuais dúvidas e questionamentos. “As notas explicativas são fundamentais para a análise das demonstrações financeiras pelos usuários externos, uma vez que indicam as práticas contábeis e os critérios que foram utilizados pela entidade para o reconhecimento e mensuração de ativos, passivos, receitas e despesas. Assim, elas evidenciam critérios de reconhecimento e mensuração, informando muitas vezes sobre itens que não estão reconhecidos nas demonstrações contábeis, mas que poderão impactar na tomada de decisão pelos usuários externos da contabilidade”, explica o professor Alexandre Evaristo Pinto, Coordenador do MBA IFRS da Faculdade Fipecafi.

As notas explicativas não são uma opção, mas uma obrigação do contador e do empresário em conjunto e, de acordo com o professor João Paulo Cavalcante Lima, coordenador do curso de Ciências Contábeis da Universidade Cruzeiro do Sul (Unicsul), as empresas precisam ter uma maior consciência de que não basta apenas cumprir o que está estabelecido nas normas/legislações vigentes, é preciso ir além disso e saber diretamente dos usuários externos das informações contábeis quais são as suas reais necessidades e se de fato elas estão sendo atendidas”. Ou seja, é fundamental assegurar que os usuários externos tenham acesso a informações relevantes que agregam (que fazem a diferença) no processo de tomada de decisão”, completa Lima.

A estrutura das notas explicativas

É um complemento das demonstrações contábeis, onde evidencia e destaca informações que não podem ser apresentadas no corpo dos demonstrativos contábeis. “O objetivo principal é demonstrar com mais clareza uma informação que nos demonstrativos aparece de forma sintética”, explica Aristeu Tolentino, contador da Prolink Contábil. Para isso, as bases gerais e as normas a serem inclusas nas demonstrações financeiras deverão:

 

– Apresentar informações sobre a base de preparação das demonstrações financeiras e das práticas contábeis específicas selecionadas e aplicadas para negócios e eventos significativos;

– Divulgar as informações exigidas pelas práticas contábeis adotadas no Brasil que não estejam apresentadas em nenhuma outra parte das demonstrações financeiras;

– Fornecer informações adicionais não indicadas nas próprias demonstrações financeiras e consideradas necessárias para uma apresentação adequada.

 

As notas explicativas ainda devem conter:

– Os principais critérios de avaliação dos elementos patrimoniais, especialmente estoques, dos cálculos de depreciação, amortização e exaustão, de constituição de provisões para encargos ou riscos, e dos ajustes para atender a perdas prováveis na realização de elementos do ativo;

– Os investimentos em outras sociedades, quando relevantes;

– O aumento de valor de elementos do ativo resultante de novas avaliações;

– Os ônus reais constituídos sobre elementos do ativo, as garantias prestadas a terceiros e outras responsabilidades eventuais ou contingentes;

– A taxa de juros, as datas de vencimento e as garantias das obrigações a longo prazo;

– O número, espécies e classes das ações do capital social;

– As opções de compra de ações outorgadas e exercidas no exercício;

– Os ajustes de exercícios anteriores; e

– Os eventos subsequentes à data de encerramento do exercício que tenham, ou possam vir a ter, efeito relevante sobre a situação financeira e os resultados futuros da companhia.

“A Lei da S/A estabeleceu os casos que deverão ser mencionados em notas explicativas; no entanto, essa menção representa o conceito básico a ser seguido pelas empresas, podendo haver situações em que sejam necessárias notas explicativas adicionais, além das já previstas pela Lei das S/A”, explica Aristeu.

 

 

 

 

 

 




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso informativo de artigos e notícias em seu e-mail