×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 3 meses ATRÁS.

Pergunta #522740

PERGUNTA FEITA POR Afonso Tobias

Eu sou sócio de uma empresa de fotografia a mais de 20 anos voltadas principalmente para publicidade e eventos e estou atualizando o contrato social e ampliando o escopo dos trabalhos permitidos pela limite da legislação vigente.
Ocorre que pela evolução da tecnologia vejo que os orgãos governamentais vigentes não acompanharam a evolução tecnológica e os respectivos códigos e descrições a serem colocados nas notas fiscais de serviços prestados.
Sendo assim o contrato anterior contemplava apenas serviços de forma geral como “prestação de serviços fotográficos e de filmagem de eventos em geral”, onde estamos pretendendo ampliar para:
. Desing Gráfico
. Editoração e tratamento de Imagem
. Foto Drone
. Entre outros
Sendo assim a dúvida surge no que descrever no novo contrato social para que não tenha problemas no futuro quanto a fiscalização de atuação fora do escopo proposto e também sem que haja custos adicionais por entrar em alçadas de outros orgãos competentes. O que vocês acham?

ÁREAS DE CONHECIMENTO: Constituição e Reorganização de Empresas (contratos, aditivos, registro, legalização e outros)

RESPOSTAS

Boa Tarde Afonso, essa é uma situação muito comum, pois a relação de atividades, principalmente na lista dos Cnaes que são os códigos de cada atividades não são atualizados com a mesma velocidade das mudanças no mercado. Desta forma, sugiro colocar as atividades o mais próximo possível daquilo que vc pretende fazer. De preferencia colocar atividades a mais, pois vc não é obrigado a exercer todas, mas se ficar faltando, ai depois é mais uma alteração. Só peça auxílio p/ o seu Contador, no sentido de estudar a tributação de cada atividade antes de fazer a alteração, pois podem haver atividades impeditivas do Simples nacional, e outras com tributação maior.

Blumenau | SC Há 3 meses

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Receba gratuitamente nosso informativo de artigos e notícias em seu e-mail