×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 4 meses ATRÁS.

Pergunta #522147

PERGUNTA FEITA POR Felipe Gomes Custódio

Boa tarde, sou engenheiro eletricista e quero virar PJ. Gostaria de abrir um CNPJ para prestação de serviços fixo para uma empresa e teria demandas esporádicas com outros serviços de projetos, tenho muitas dúvidas sobre qual seria a melhor opção, simples nacional, lucro presumido ou manter como autônomo. De início pretendo ser uma empresa de uma pessoa só. Seguem algumas dúvidas:
1) Se eu abrir um simples nacional eu terei que pagar um pró-labore pra mim?
2) Somando todos os impostos que terei com a empresa ao longo do ano, qual o percentual que seria pago em impostos do meu faturamento, visando um faturamento máximo de 180 mil reais ao ano?
3) Esse faturamento máximo ao ano é proporcional? Ou seja, se posso faturar 180 mil reais ao ano, se abro a empresa no meio do ano, posso faturar somente 90 mil naquele ano?
4) Retirada de lucro é isenta de imposto de renda para pessoa física?
5) Existem serviços de contabilidade com custo mais reduzidos para esse tipo de “empresa”?
Agradeço quem puder me dar esse feedback ou relatar alguma experiência que teve com algum caso parecido com o meu.

ÁREAS DE CONHECIMENTO: Contabilidade (geral, custos, demonstrações e outros)

RESPOSTAS

sem foto

A melhor orientação ao meu ponto de vista, é que o senhor deve procurar um Contador para dirimir suas dúvidas, digo-lhe isso, por que li suas perguntas e elas irão surgir novas outras, assim será mais prudente ao meu sentir.

Natal | RN Há 4 meses

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Receba gratuitamente nosso informativo de artigos e notícias em seu e-mail