Portal da Classe Contábil CFC e Ibracon criam Grupo de Estudos para o Glenif | Portal da Classe Contábil
×
Siga-nos:
Classe Contábil
PUBLICADO 2 anos ATRÁS.

CFC e Ibracon criam Grupo de Estudos para o Glenif

Criado em 2011, pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e organismos de 17 países de América Latina que emitem normas contábeis, o Glenif tem como principal tarefa emitir pareceres sobre os documentos colocados em audiência pública pelo International Accounting Standards Board (Iasb), a partir de um entendimento comum dos países integrantes do Grupo.

O Grupo de Estudos, criado pela Portaria CFC nº 170/2016, é constituído por Eduardo Augusto Rocha Pocetti, vice-presidente do Glenif e coordenador do GE, e pelos seguintes membros, indicados pelo CFC e pelo Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon): Marcelo Cavalcanti Almeida (CFC), José Elias Feres de Almeida (CFC), Rudah Giasson Luccas (CFC), Silvio Takahashi (Ibracon) e Adriana Caetano (Ibracon).

Para o vice-presidente do Glenif, o trabalho realizado pelo Grupo, durante os seus cinco anos de atuação, tem sido bastante positivo. “Concluímos a revisão estatutária e avançamos na agregação de novos países para compor o grupo. Posso citar a entrada recente da Republica Dominicana e, com isso, somos atualmente 18 países latino-americanos discutindo a convergência das normas contábeis em nosso continente”, afirma Pocetti.

As atividades desenvolvidas pelo Glenif têm sido acompanhadas de perto pelo Iasb. De acordo com o vice-presidente, um membro do Board do Iasb, o contador brasileiro Amaro Gomes, tem participado de quase todos os eventos e reuniões do Diretório do Glenif, trazendo atualizações e informações para o melhor desenvolvimento do Grupo.

rn

GTTs atuais

As contribuições do Glenif ao Iasb são desenvolvidas por meio de Grupos Técnicos de Trabalho (GTTs), que analisam os documentos em audiência pública e elaboram pareceres.

Atualmente, o Glenif está trabalhando em documento para opinar sobre a revisão da Estrutura e Efetividade dos Trustees e sobre os ajustes à Constituição da Fundação IFRS. Para emitir a opinião do Grupo que representa a América Latina, foi instituído o GTT 52, cuja condução do trabalho está a cargo do argentino Jorge Gil, diretor do Glenif. Esse GTT conta com a participação da Adriana Caetano.

Ainda, foi criado o GTT 53, sob a coordenação do colombiano Daniel Sarmiento, também diretor do Glenif, e que conta com a participação de Rudah Luccas. O GTT 53 está analisando documento sobre a proposta de alteração do IFRS 3 – Combinação de Negócios e do IFRS 11 – Acordos Conjuntos.

 




COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Leia também

Receba gratuitamente nosso informativo de artigos e notícias em seu e-mail